Terça-feira, Julho 03, 2007

MARIA VALUPI


Maria Valupi [1905-1977], pseudónimo de Maria Dulce Lupi Cohen Osório de Castro, publicou cinco colectâneas de poesia entre 1948 e 1967, tendo deixado inédita uma sexta. Hoje, o seu nome nada diz às novas gerações. É por isso que esta Antologia Poética organizada por Ana Marques Gastão tem o valor de um documento. Nas suas 215 páginas, encontramos uma boa selecção dos livros publicados em vida (dos quais dois em francês), bem como do inédito Barca das Vozes. No prefácio, Ana Marques Gastão não sinaliza o critério de selecção de uma obra «assente na transmutação do visível em invisível». Além dos poemas, alguns dos quais surpreendem pelo carácter volatilizável — ou não fosse Rilke, como lembrou Gaspar Simões, um dos luzeiros da autora —, o volume inclui um portfolio de 36 páginas com poemas e cartas de Cecília Meireles, grande amiga e confidente de Maria Valupi. Assim reunido, o acervo epistolar dá testemunho dos anos dolorosos por que Cecília Meireles passou após o suicídio do primeiro marido, o pintor português Fernando Correia Dias (uma parte das cartas é transcrita, a outra fac-similada). No posfácio, António Osório evoca a Tia de quem tanto gostava, essa Tia arredia da cena literária que tinha Raul de Carvalho entre os seus amigos dilectos. Dirão os cínicos que Maria Valupi não é uma autora canónica. Não é, de facto. Mas ninguém compreenderá uma literatura se não conhecer bem a sua segunda linha. A primeira são sempre meia dúzia — e meia dúzia é maneira de dizer —, porque o resto é foguetório. Glórias de há vinte anos são hoje tão obscuras quanto Maria Valupi. Aparecer nos jornais e na televisão, receber prémios, ser antologiável, gozar a crista da onda, apenas traduz relações de poder, que podem ser de natureza sociológica, política, jornalística ou académica, em simultâneo ou isoladamente. A literatura, de um modo geral, e a poesia em particular, é sempre outra coisa. A bela aguarela da capa é do pintor brasileiro Gonçalo Ivo.

Etiquetas:

fonte: http://daliteratura.blogspot.com/2007/07/maria-valupi.html 14/03/2007

 

Ir para a Página Inicial ou para o Quadro Geral